sexta-feira, setembro 28, 2007

Ainda o Mar;)

MARITIME- HERESY AND THE HOTEL CHOIR (Flameshovel, 2007)
3º álbum de originais para os Maritime. Houve troca de baixista Eric Axelson (também ex- membro dos Dismemberment Plan, tal como Travis Morrison) saiu, rodaram inúmeros elementos, tudo entre amigos, vejam só: Mike Kinsella (Joan of Arc, Owen), Matt Clark (Pinebender, Bella Lea), Mike Feurstack (Wooden Stars, Snailhouse), Slash (GnR, I’m lying). Até o baterista dos Arcade Fire, Jeremy Gara, tocou teclas.
Naturalmente as energias mudaram...
O anterior We, the Vehicles é um dos meus discos pop favoritos. Neste há mais power, mais ruido, mas as melodias e refrões "orelhudos" continuam presentes e bons, como sempre;)

KEVIN DREW- SPIRIT IF... (Arts & Crafts, 2007)
Kevin Drew é o "boss" e mentor dos Broken Social Scene (BSS), neste álbum a solo convida J. Mascis dos Dinosaur Jr., Spiral Stairs dos Pavement e inúmeros elementos dos BSS.
O som é facilmente relacionável com a "bigger band", contudo há espirito minor, mais poupado e portanto mais limpo. Há também uma mão cheia de grandes músicas e isso interessa, é isso que interessa!

Depois:
Uma banda que tentou copiar os Young Marble Giants... os primeiros singles geraram algum entusiasmo em mim, rapidamente dissipado assim que ouvi o LP.
Esta é, para mim, o seu melhor tema, melhor ainda com remistura Optimo from Glasgow, muy potent muthafuckin` Espacio DJ`s ;)

Prinzhorn Dance School- You Are The Space Invader (Optimo rmx)

JP

domingo, setembro 23, 2007

Return of the New

TRAVIS MORRISON HELLFIGHTERS- ALL Y`ALL (Barsuk, 2007)
O ex Dismemberment Plan Travis Morrison continua a fazer boa música, música para a crítica bater. Ok, não são os Dismemberment Plan, é apenas o homem, é diferente não necessariamente pior!
A aproximação neste All Y`all é muito mais rítmica que em Travistan, ouvem- se congas, instrumentos de sopro, orgão, cordas, mantendo- se a simplicidade melódica!
Agradável confirmação...

A PLACE TO BURY STRANGERS- A PLACE TO BURY STRANGERS (Killer Pimp, 2007)
Banda de Brooklyn, que conhece bem Jesus & Mary Chain, Joy Division, Dinosaur Jr. e My Bloody Valentine, o som é escuro, imundo, suado, barulhento, pouco definido mas sentido e emocionante, sim! De olhos fechados, droning puro!

Tomem lá para a cabeça!

DARDANELLES- OF COURSE YOU SAID (Riot In Belgium rmx)

JP

sexta-feira, setembro 14, 2007

Lisergic Moods

ANIMAL COLLECTIVE- STRAWBERRY JAM (Domino, 2007)
Ainda este ano Panda Bear (aka Noah Lennox) editou Person Pitch, um álbum de loops e samples com Panda a cantar por cima qual Briam Wilson alucinado:)
Se um cérebro fez aquilo, imagine- se a compota que sai quando Avey Tare (aka Dave Potner), o processador de som Geologist (aka Brian Weitz) e o guitarrista Deakin (aka Josh Dibb) se juntam, para criar camadas de som hipnóticas, refrões complexos e melodias improváveis atendendo à base musical... Uma experiÊncia ímpar, das melhores deste colectivo animal e talvez com maior projecção na Domino!

CARIBOU- ANDORRA (Merge, 2007)
Mais uma editora incontornável e um disco de rebentar a cabeça da malta, a fórmula de Dan Snaith começa a tornar- se inconfundível, não desligando de Aphex Twin, Caribou tem o Drum n`Bass demasiado subtil para o assumir, tem arranjos magníficos como os Animal Collective e tem a dose certa de psicadelismo roubado à pop! Drogas para quê?

THE NEW PORNOGRAPHERS- CHALLENGERS (Matador, 2007)
Aqui os ícones Neko Case e Carl Newman, assumem uma postura mais tranquila, moderada e polida, há menos festa e espalhafato- isto era bom, mas como eles fazem quase tudo bom não há stress em acalmar um bocada. As músicas são lindas e de vez em quando temos direito à festa, nem que seja a nossa:)

LIARS- LIARS (Mute, 2007)
Poucos conseguem fazer bom noise, agora fazê- lo com estilo, ritmo e melodia, no activo só estou mesmo a ver os Liars e os Deerhunter. Este álbum é uma obra- prima de rock maluco, que vai batendo devagarinho e com insistência, quando o descobrimos não dá para largar! Really!

GITHEAD- ART POP (Swim~, 2007)
Basta ter Colin Newman dos Wire para chamar a nossa atenção, juntamos Robin Rimbaud e Malka Spiegel da Minimal Compact para full power! Agora, há uma mudança na sonoridade desta banda, o tom dramático e monótono é deixado para maior concentração nas melodias e nos arranjos, há linhas de baixo dançáveis acompanhadas de sintetizadores, as letras... nós, humanos não percebemos:)

Há muito mais música à espera, vou mandá- la quando houver oportunidade- cada vez menos. A audição pode ser feita nos podcasts (possíveis) as usual:)

Um brinde que adoro! Ouvi no MQ3 que agora tá num horário muito maluco... Changes are changes, not always good...

Sebastien Grainger & Les Montaignes. Are There Ways to Come Home

JP*

domingo, setembro 09, 2007

quinta-feira, setembro 06, 2007

West Coast

PINBACK- AUTUMN OF THE SERAPHS (Touch & Go, 2007)
Há leveza pop nos Pinback, a mesma que encontramos nos French Kicks. No entanto conseguimos quase adivinhar a terra natal dos pinback, o som californiano, mais acentuado neste álbum, faz- nos a espaços lembrar os Incubus- se não tirassem a t- shirt para as girls e tivessem ouvido mais música indie, mas as melodias ondulantes estão lá!!
É também o álbum mais melódico, uptempo, com mais batidas e riffs rápidos sempre com groove e boa onda. Sabe bem ainda agora, em pleno verão:)

Adoro este tema, dá- me pica, i guess...

Pinback- From Nothing to Nowhere (ZShare)

JP

sábado, setembro 01, 2007

Prozac Podcast

Férias, mesmo que a trabalhar parece que há uma preguiça inerente a Agosto, ainda que não tenha afectado o consumo de música, afectou a escrita, a falta de net à semana ajudou.
Regresso aos programas e à organização por pastas, datas e nomes... ainda há sol;)

Podcast no fim do texto e muitas novidades a desenvolver à frente. Agora 2 destaques apaixonantes:

SHY CHILD- NOISE WON`T STOP (Wall of Sound, 2007)
Quando vemos um gajo com orgão no lugar da guitarra (keytar) aos pulos achamos que é lorpa, quando ouvimos os Shy Child a fazer música com isto e bateria, achamos Pete Cafarella o man mais cool à face da terra!
É essencialmente electro- punk, como Young Marble Giants no séc. XXI, máquinas, mais complexo do que parece, não é directo na pista, mas quando bate...oh my!!
Paul Epworth aka Phones produz, retro- futurista, fica bem..lololol

SUPER FURRY ANIMALS- HEY VENUS! (Rough Trade, 2007)
Sabemos que os Super Furry Animals fazem pop de sonho, aparentemente simples.
Com álbum de originais de Gruff Rhys- inspiradíssimo, poderíamos pensar que os SFA estavam em crise criativa, nada mais errado!
São inacreditáveis as melodias aqui criadas- orgão, banjo, guitarra, coros, sininhos, trompetes, pandeiretas e voz docemente arrepiante de Gruff Rhys... É um clássico pop em 2007, é obrigatório... vamos sonhar, não precisamos de dormir;

PROZAC PODCAST 01/09/2007

Have fun...

JP & Tozé